Concepção

 

           A consulta sobre igualdade étnico-racial nas escolas foi realizada com o intuito de influenciar práticas educativas e políticas públicas do campo educacional que favoreçam o reconhecimento e a celebração da diversidade, considerando principalmente a eqüidade étnico-racial. A consulta espera poder contribuir particularmente para a implementação da Lei n o 10.639/2003 de acordo com as indicações das “Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana”.  

            Mais que procurar saber em que medida as escolas estão ou não implementando a lei, a pergunta central que a consulta se fez foi: “Quais são as possibilidades e os desafios que  os espaços escolares oferecem para acolher a implementação da Lei n o 10.639/2003?”. Ou seja, a preocupação central consistiu em buscar compreender um pouco mais sobre a dinâmica do cotidiano escolar no que tange às questões étnico-raciais, de forma que possa gerar recomendações que tornem esse ambiente mais favorável à implementação da lei. 

            Para a elaboração dos instrumentos e dos questionários dos diferentes atores, a consulta baseou-se em um marco amplo do qual o projeto político-pedagógico é o cerne, conforme mostra a Figura 1 (Link ou reprodução do organograma da página 24). É o projeto político-pedagógico que orienta a organização do currículo, as opções metodológicas, a  seleção de conteúdos, o estabelecimento de relações, a abordagem e a resolução  de conflitos, entre outras dimensões relativas à temática étnico-racial.

 

Veja também:

Metodologia

Universo consultado

Caracterização geral dos atores consultados

Principais achados

Tabelas e gráficos

Instrumentos da pesquisa

Escolas consultadas

Recomendações

Perspectivas e desafios