Organizações promotoras

Ação Educativa

            A Ação Educativa é uma organização não-governamental que atua nas áreas da educação e da juventude. Fundada em 1994, tem como missão a promoção dos direitos educativos e dos direitos da juventude, tendo em vista a melhoria da justiça social, da democracia participativa e do desenvolvimento sustentável no Brasil. Em seus dez anos de atuação, a Ação Educativa vem mobilizando um grande leque de colaboradores e parceiros, relacionandose com universidades, órgãos públicos federais, estaduais e municipais, escolas, associações comunitárias, organismos internacionais e outras organizações envolvidas na defesa e efetivação dos direitos educativos e de juventude. A sede da Ação Educativa localiza-se na região central da cidade de São Paulo, e sua ação estende-se a todo país. 

Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (Ceert)

            Criado em 1990, o Ceert é uma organização não-governamental que produz conhecimento, desenvolve e executa projetos voltados para a promoção da igualdade de raça e de gênero. Faz diagnósticos, elabora e implementa programas de promoção da igualdade racial em sindicatos, escolas, empresas e órgãos públicos. Os principais projetos que desenvolve são nas áreas de acesso da população negra à justiça, ao direito de igualdade racial, à liberdade de crença, de implementação de políticas públicas, de educação, de saúde e de relações de trabalho. Assessora órgãos governamentais, instituições privadas e movimentos sociais nas áreas de formação política, capacitação de pessoal e produção de materiais educativos. 

Ceafro - Programa de Educação e Profissionalização para a Igualdade Racial e de Gênero do Ceao/UFBA

            O Ceafro é um programa de educação e profissionalização para a igualdade racial e de gênero do Ceao - Centro de Estudos Afro-orientais da Universidade Federal da Bahia, em atividade desde 1995. Tem como principal compromisso estabelecer diálogo entre a Universidade Federal da Bahia, a escola pública e as organizações do movimento negro da Bahia. Por meio do trabalho direto com a sociedade civil negra, organizada por intermédio de blocos afros, comunidades de terreiro, grupos de mulheres negras, posses do movimento hip-hop e comunidades quilombolas, são desenvolvidos projetos que podem inspirar o poder público a implementar políticas públicas de ações afirmativas para a população negra, baseadas na educação das relações étnico-raciais, na rede pública de ensino básico, fundamental e médio e nas universidades, no mercado de trabalho, no sistema de saúde e em outros setores da sociedade, como medidas de reparação. 

Parceria estratégica 

Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (Mieibi)

            O Mieib tem como principais objetivos promover a mobilização e articulação nacional no campo da educação infantil perante os organismos responsáveis ou representativos do setor no plano nacional e divulgar para a sociedade brasileira uma concepção de educação infantil comprometida com os direitos fundamentais das crianças e com a consciência coletiva sobre a importância dos primeiros anos de vida no desenvolvimento do ser humano. Os participantes do Mieib compartilham o princípio da não-institucionalização do movimento, justamente para preservar seu caráter de movimento social. Defendem a abertura permanente à participação dos interessados e reconhecem a pluralidade de idéias e sua livre expressão.  

Núcleo de Relações Étnico-Raciais e de Gênero da Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte

            O Núcleo de Relações Étnico-Raciais e de Gênero foi constituído em 2004 na Gerência de Política Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Belo Horizonte com o objetivo de estabelecer uma política educacional que possibilitasse a valorização da diversidade e a superação da desigualdade étnico-racial. Foram eleitos, inicialmente, três eixos de trabalho: a formação de professores, o investimento nos materiais didático-pedagógicos e a construção de uma política para a implementação da Lei no 10.639/2003. A concepção do núcleo acredita na construção da educação em outros pilares, acenando para uma escola que propõe a divulgação e a produção de conhecimentos, a formação de atitudes, posturas e valores. Entre as ações já desenvolvidas pelo núcleo estão a formação de gestores, profissionais da educação no interior das escolas, parcerias com universidades e movimentos sociais, mostras de literatura afro-brasileira, a utilização do kit de literatura afro-brasileira pelas escolas e a organização da rede de trocas sobre a temática, dando visibilidade às experiências bem-sucedidas das escolas e das instituições de educação infantil.

Veja também: Apoio técnico e financeiro